Hard Seltzer a nova bebida da moda

Como esta bebida relativamente jovem impulsionou o consumo durante a pandemia em 2020 nos Estados Unidos.

Em um ano tão intenso como 2020, com a alta no consumo de bebidas alcóolicas, principalmente vinhos e destilados, e as mudanças nos hábitos dos consumidores, algumas bebidas ganharam destaque, como as da categoria dos RTD (ready-to-drink), em especial os hard seltzers.

– leia também (Hard Seltzer a nova tendência em destilado) Clique aqui

Nos Estados Unidos, onde essa bebida surgiu, a expectativa é de que, até o final de 2020, o consumo de RTDs ultrapasse o consumo de destilados.

Este aumento no consumo deve-se, principalmente, aos millennials e a geração Z, (pessoas nascidas entre 1995 e 2010), que juntas geraram um aumento de 53% do consumo norte americano versus o ano de 2019. Por tratar-se de uma bebida de baixa caloria, com sabor natural, sem glúten e menos carboidratos, os hard seltzers atendem à demanda dessas gerações ávidas por produtos mais saudáveis, com menor teor alcóolico, mais descolados e menos tradicionais.

Grandes empresas do setor de bebidas, como AB Inbev e Heineken, já ingressaram nesse mercado que movimentou mais de USD 1,5 bilhão em 2019, nos Estados Unidos. Entretanto, são as pequenas produções que dominam o cenário por lá, em especial a White Claw. Criada em 2016, por Mark Anthony Brands International, a bebida ganhou fama depois de investir em campanhas virais que incluíam o slogan “Ain’t no laws when you’re drinking Claws” (em tradução livre não há lei quando você está bebendo claws) expressão que viralizou  impulsionada pelo YouTuber Trevor Wallace que fez um vídeo patrocinado e a partir disso, vários vídeos viralizaram.

No Brasil, esse movimento ainda é tímido, mas vem ganhando força com produções nacionais e de grandes marcas. A primeira a se aventurar nessa nova categoria, foi a Joví, considerada foi a primeira marca de hard seltzer produzida no Brasil. Após uma viagem ao exterior, quando conheceram a bebida, três irmãos sem nenhuma experiência na indústria de alimentos e bebidas, criaram a marca em 2017 ao enxergar um potencial na bebida como alternativa as cervejas. Fabricada com matérias-primas orgânicas, aromas naturais e poucas calorias, a Jovi pode ser encontrada em supermercados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Norte e em breve em outras regiões. Segundo Virginia Correia, sócia da Jovi, o objetivo em 2021 é expandir a presença para outros estados como Rio de Janeiro e Bahia e levar a bebida ao on-trade.

Assim como aconteceu com o vinho e outras categorias de bebidas, a pandemia também impulsionou as vendas de hard seltzer no Brasil. “Ao contrário do que esperávamos, nossas vendas aumentaram muito nesse período. Tivemos muitos pedidos tanto do público final, quanto dos distribuidores”, comenta Virgínia.  

Assim como nos EUA e Europa, as cervejarias também estão entrando nessa categoria por aqui. É o caso da microcervejaria Three Monkeys do Rio, que em fevereiro desse ano lançou a Hintz e da AB InBev, que trouxe para o Brasil a Mike’s jard Sparkling Water, hard Setzler de sucesso no Reino Unido, e criadora da Isla.

A Coca-Cola também entrou nessa categoria e trouxe para o Brasil a Topo Chico, marca de hard seltzer de sucesso nos Estados Unidos. Existindo desde 1895, quando ainda produzia apenas água mineral gaseificada no México, a Topo Chico sempre foi muito conhecida e utilizada por bartenders e mixologistas. Recentemente, a marca adquiriu um status cult nos Estados Unidos, e com o boom de vendas desta categoria, a Coca Cola resolveu ofertar o hard seltzer da marca para a América Latina.  Segundo Luciano Lucca,  gerente da marca no Brasil, o objetivo é fazer com que a Top Chico seja “uma escolha inteligente por ter um impacto físico menor, pouco carboidrato e sem glúten” e seja uma opção a cerveja, que domina o setor de bebidas alcoólicas no Brasil. Lançada no final de setembro, em meio a pandemia, a marca possui um forte engajamento entre a geração Z, composta pelos novos formadores de decisão e o target de todo grande produtor do momento. “O público-alvo vai dos 25 aos 45 anos (geração Z e millenials) onde a bebida nasce em meio as necessidades dessa geração reeducada as questões de saúde e consumo excessivo de álcool” e complementa que “é preciso ouvir esse consumidor, chamá-lo pra perto, se necessário diversificar os sabores, mas sempre ouvir o consumidor” finaliza Luciano. Por enquanto a oferta da Topo Chico será em São Paulo e Rio de Janeiro, mas com pretensão de expansão para outros estados.

O crescente número de grandes players entrando nesse mercado mostra que as bebidas prontas não são uma pequena onda.  Apesar da preferência por cerveja, ao longo do ano, as bebidas mistas têm juntas um maior volume de vendas. Segundo relatório da Euromonitor de 2018 (último ano com pesquisa completa), em 1 ano, são comercializados mais de 12 bilhões de litros de cerveja e 131 bilhões de litros de bebidas RTDs.

 De acordo com relatório da IWSR lançado em dezembro de 2020, a categoria de RTDs cresceu 43% globalmente em 2020 e a previsão é que o crescimento médio de 2019 a 2024 seja de 21%, tirando participação principalmente das cervejas.

O boom das bebidas RTDs em 2020 foi acelerado devido a pandemia, quando os consumidores não podiam ir aos bares e beber coquetéis feitos na hora, mas a grande protagonista desse crescimento foi o Hard Setzler

Com todos os dados apontando o quão hard (no melhor sentido da tradução) tem sido o impacto dessa bebida no mundo e somado o fato das preferências dos jovens consumidores, é de se esperar que 2021 seja o ano do hard Seltzer e suas variantes no Brasil.

Texto por Thiago Melhoranza Marketing – ProWine

Fontes pesquisadas:

https://www.uol.com.br/nossa/noticias/redacao/2020/10/09/hard-seltzer-a-bebida-da-vez-nos-eua-vai-emplacar-no-brasil.htm

https://catalisi.com.br/fenomeno-dos-hard-seltzer-comeca-a-despontar-fora-dos-eua/

https://www.theiwsr.com/hard-seltzers-drive-a-resilient-us-beverage-alcohol-market-in-2020/


Write a response

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
ProWine São Paulo © 2021 | +55 11 2365-4313 | info@emmebrasil.com.br
Close
wpChatIcon
Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram
%d blogueiros gostam disto: